Dicionário das viagens corporativas

Todo mundo já se sentiu um pouco perdido diante dos diversos termos que existem no universo das viagens corporativas. É por isso que neste artigo vou explicar os principais termos através de um dicionário das viagens corporativas. Então, se você sempre teve dúvidas do que significa determinado termo, não pode deixar de acompanhar esse conteúdo! 

Mas antes de falarmos sobre os termos, é importante definir o que é uma viagem corporativa, não é mesmo? As viagens corporativas são viagens realizadas por colaboradores ou gestores de uma empresa com o objetivo de auxiliar em algum processo corporativo. São viagens de trabalho, onde o viajante precisa se deslocar até o destino definido para cumprir com o objetivo da empresa. 

Essas viagens funcionam a partir de planejamentos e políticas de viagens adotadas pela empresa, onde é definido os custos que devem ser pagos pela empresa, o objetivo da viagem e a forma como os gastos serão pagos, podendo ser através de reembolso, adiantamento ou cartão de crédito corporativo.

O dicionário:

Agora que você já sabe o que é uma viagem corporativa e como ela funciona, vamos aos principais termos utilizados nos processos de viagens a trabalho e o que significa cada um deles!

Agência de viagens

A agência de viagens é uma empresa do tipo privada que faz a intermediação entre clientes e prestadores de serviços no âmbito turístico. Geralmente, elas oferecem pacotes de viagem que incluem passagens aéreas, reservas em hotéis e translado.

Adiantamentos 

Adiantamentos são os valores que podem ser adiantados para custear uma viagem corporativa. O método de adiantamento visa eliminar a necessidade do colaborador utilizar seu próprio dinheiro para pagar pelas despesas no momento da viagem e ter que solicitar o reembolso posteriormente. Portanto, é um método de custeio para a viagem, onde a empresa adianta os valores para pagar por hospedagem, transporte e outros serviços.

Centro de Custo

Essa é uma área ou grupo dentro da empresa responsável por cuidar dos custos de uma viagem. Geralmente, os custos são separados por algumas categorias para que haja um maior controle e planejamento financeiro no setor de viagens corporativas. 

Check-in / Check-out

Esses são termos muito utilizados em todos os tipos de viagens, incluindo as corporativas. Check-in é um termo em inglês utilizado para o ato de “dar entrada”. Já o termo check-out é justamente o contrário, é um termo também em inglês utilizado para o ato de “sair”. Check-in e check-out são muito utilizados para confirmar a entrada e saída em hotel e voo. Portanto, quando você ouvir o termo “fazer check-in no hotel”, significa confirmar a sua entrada. 

Checklist de Viagem

O termo inglês significa “lista de controle”. No contexto de viagem, essa lista que pode ser física, num documento online ou numa planilha serve para controlar tudo que é necessário fazer ou levar para uma viagem.

Aqui na Onfly, a gente elaborou um Checklist de Viagem Corporativa que você poderá fazer download e adaptar para as necessidades das viagens de seus colaboradores e garantir o sucesso e experiência das viagens da sua empresa:

Diária de consumo

Outro termo muito utilizado nas viagens corporativas é a diária de consumo, que significa o valor definido para o colaborador gastar durante o dia em viagem. A diária de consumo é definida pela empresa a partir de cálculos e deve ser informada aos colaboradores a partir da política de viagens. Dessa forma, o colaborador sabe exatamente quanto pode gastar no dia com hotel, transporte, alimentação, entre outras coisas.

Day-use

Também em inglês, esse termo é utilizado para definir a utilização das instalações do hotel ou pousada no mesmo dia. Ou seja, é uma forma do colaborador utilizar essas instalações no mesmo dia, sendo uma ótima opção para quando não há a necessidade de dormir no destino da viagem, mas é preciso ter um local de apoio para tomar banho, se trocar, reunir os documentos, descansar e se alimentar. 

Faturamento

O termo faturamento é utilizado dentro das viagens corporativas para definir o ato de comprar e só pagar depois em uma fatura. Geralmente, esse termo é utilizado para compras feitas em agências ou hotéis, onde é possível ter um “crédito” para comprar e pagar somente após um período pré-estabelecido.

Fee

Fee é um tipo de taxa de transação cobrada de forma fixa. É uma forma utilizada por essas empresas para cobrar por serviços e comissionar os prestadores de acordo com as vendas realizadas. 

Exemplo: algumas agências cobram Fee de R$15 reais para adicionar uma bagagem extra no vôo.

Já na Onfly, eles não existem 😀

No-show

Não tem nada pior do que marcar com um cliente e ele não aparecer, não é mesmo? O termo no-show é utilizado justamente para dizer que o cliente não apareceu. Esse termo em inglês significa “não comparecimento” e é usado nas viagens corporativas quando o cliente não comparece no hotel para sua hospedagem, ou no embarque para o avião e, até mesmo, numa reunião.

OTA

O termo em inglês OTA significa Online Travel Agency e em uma tradução simples é o mesmo que agência de viagem online. Portanto, as agências de viagens que oferecem serviços online, incluindo reservas de hospedagem, pacotes de viagens, passagens, roteiros e aluguel de veículos, são chamadas de OTA. 

Overbooking

O termo overbooking, também em inglês, é utilizado para definir quando uma empresa realiza mais vendas do que pode atender. Isso ocorre com frequência em passagens aéreas e também em reservas de hotéis, por isso, é muito comum o termo em viagens corporativas. 

Política de viagens

Política de viagens é um documento com todas as definições da empresa sobre as viagens corporativas. Esse documento, que deve ser de fácil acesso aos colaboradores, define todos os parâmetros das viagens, incluindo os valores, a forma de pagamento, entre outros detalhes.

Reembolsos

Reembolsos são processos realizados após a viagem onde o colaborador comprova os gastos em viagem e a empresa reembolsa esses valores. É uma prática antiga que prejudica as finanças dos colaboradores e pode aumentar as fraudes na empresa.

Relatório de Despesas de Viagens

Esse é um relatório que define todas as despesas de viagens. É um termo bem simples de entender, na verdade. Porém, é muito utilizado nos processos de viagens corporativas. Saiba tudo sobre eles clicando AQUI!

Reservas

Reserva é o ato de comprar um serviço de forma antecipada, para garantir o fornecimento. No caso das viagens corporativas, o termo é utilizado para a compra antecipada de hospedagem e transporte.

S.L.A. 

A sigla S.L.A significa “tempo de resposta do suporte”. É um termo muito comum nas viagens corporativas e é usado para definir o tempo de resposta do suporte oferecido pelo prestador de serviço.

T.M.C.

O termo TMC significa Travel Management Company, que em uma tradução simples e quer dizer “empresa de gerenciamento de viagens”. De forma resumida, é o termo utilizado para empresas que realizam o gerenciamento de viagens.

Travel Tech

Em tradução simples o termo Travel Tech significa “tecnologias de viagens”. Mas aqui no Brasil e no setor de viagens corporativas, é o termo que define as empresas que oferecem soluções tecnológicas para viagens, como é o caso da Onfly. 

Voucher

Por fim, outro termo muito comum em viagem é o voucher, que é o mesmo que documento ou recibo que garante o pagamento de determinado serviço. 


São muitos termos diferentes, não é mesmo? Se você conhece algum termo que não foi mencionado, conte aqui nos comentários. 

Compartilhe esse conteúdo
Imagem padrão
Jared Belfort

Jared Belfort é especialista em viagens da Onfly, nos últimos meses tem se dedicado a entender como funciona o mercado de viagens e como pode otimizar os custos de viagens das empresas, para falar com ele, basta enviar um e-mail para jared@onfly.com.br

Deixar uma resposta