Veja 6 motivos por que as empresas não devem roubar as milhas do colaborador!

Uma das práticas mais tóxicas e bizarras adotadas por algumas empresas é de roubar milhas dos colaboradores, não só não concordamos, como escrevemos este artigo para explicar por quê sua empresa não deve fazer isto.

As milhas aéreas são um dos melhores programas de fidelidade para quem viaja constantemente, como é o caso de colaboradores que fazem muitas viagens a trabalho. No entanto, algumas empresas, de forma míope e equivocada,  ainda utilizam de práticas arcaicas e  roubam as milhas de seus colaboradores, alegando, de forma equivocada, que são donas dessas milhas por terem pago pelas passagens aéreas. 

Mas essa é uma narrativa errada, injusta e ilegal. É isso que você verá a seguir, porque as empresas não devem roubar as milhas do seu colaborador!

Por que as empresas não devem roubar as milhas do seu colaborador?

Empresas da velha economia, que pautam sua gestão em comando e controle, adoram falar que são donas das milhas, pois estão pagando por elas.

Legalmente, as milhas é atrelado ao CPF do viajante, veja por exemplo um trecho retirada do site da Smiles:

“O acúmulo de milhas é pessoal e intransferível e acontece na mesma conta Smiles do participante que consta na passagem.”

Em resumo, o acúmulo de milhas é um benefício que a companhia aérea disponibiliza para o viajante, ponto final, se a empresa resgata estas milhas, entendemos portanto que é um roubo.

É importante entender que os colaboradores já:

  • Acordam mais cedo;
  • Enfrentam jet-lag;
  • Enfrentam filas e situações de desconforto em aeroportos;
  • Ficam longe de casa e da sua família.

Acúmulo de milhas, seria uma moeda de troca razoável por todo trabalho entregue pelo colaborador.

Vou dar um exemplo, aqui na Onfly usamos Flash como sistema de benefícios, a Onfly paga para o colaborador a alimentação e deslocamento no cartão.

Flash tem acordo com vários estabelecimentos, como, por exemplo, McDonald ‘s, isto não quer dizer que o colaborador tem que pagar o valor integral no lanche e a diferença devolver para a Onfly, pois supostamente o desconto veio através de um benefício oferecido pela Onfly.

Ou imagina, ao comprar em algum site na internet que oferece cashback, pelo fato de ter pago com o cartão de crédito da Flash, o colaborador ter que devolver o cashback para a empresa.

É uma completa aberração, concordam?

É a mesma coisa com milhas, empresas que obrigam funcionários a devolver suas milhas para uso próprio, estão fazendo exatamente a mesma coisa, usurpando um direito que é essencialmente do colaborador.

Transferir as milhas do funcionário que realizou a viagem para a empresa é o mesmo que não valorizar o esforço, a dedicação e empenho do colaborador que estava a serviço da empresa e que tem direito legal sobre essas milhas aéreas. 

6 motivos porque as empresas não devem roubar as milhas aéreas de viagens corporativas

A nossa intenção aqui  é mostrar que as milhas são mais que um direito do colaborador, é um benefício que ele deve usufruir, como todos os outros benefícios aos quais ele tem direito e não deve abrir mão pela empresa. Por isso, reunimos 6 motivos que mostram claramente porque as empresas não devem roubar as milhas do seu colaborador. Confira!

1. As milhas aéreas são legalmente do colaborador

Se considerarmos apenas a legalidade dessa prática, já se torna completamente errado exigir que o colaborador transfira as milhas da viagem para a empresa. Afinal, elas são atreladas a cada CPF, isso significa que é direito do colaborador receber milhas e usá-las como quiser.

Trata-se de um benefício oferecido por programas de fidelidade. Mesmo que a empresa seja responsável pelo pagamento das passagens aéreas, quem fará a viagem é o funcionário, então nada mais justo que as milhas sejam usadas por ele, não pela empresa. Já dei um exemplo sobre isso no tópico anterior!

Inclusive, empresas que fazem uso desta prática, incorrem de um possível passivo trabalhista.

2. Esse benefício não se compara à entrega do colaborador à empresa

As milhas possibilitam economizar bastante na compra de passagens aéreas, mas esse é um benefício bem insignificante se comparado à entrega que o colaborador tem com a empresa em realizar uma viagem a trabalho.

Uma viagem corporativa pode soar como “passeio”, mas está bem longe de ser algo deste tipo. Primeiro que o funcionário precisa sair completamente da sua rotina, ficar longe da família e deixar compromissos pessoais de lado. 

Durante a viagem ele estará trabalhando, muitas vezes durante o dia todo, para cumprir com o seu objetivo de viagem. Portanto, estará a todo momento em trabalho, realizando tarefas que contribuirão para a empresa de alguma forma.

Saiba que não é qualquer um que aceita viajar pela empresa, afinal, é muito desgastante e pode trazer muitos prejuízos para a rotina e o convívio familiar. 

Viu só como as milhas são benefícios pequenos se comparado à entrega do colaborador em uma viagem corporativa?

3. Roubar as milhas desestimula a proatividade dos colaboradores

Nem preciso dizer que todo tipo de benefício que o colaborador possui é mais um estímulo para que ele seja ainda mais proativo e comprometido com a empresa, não é?

Portanto, roubar milhas é o mesmo que desestimular a proatividade do funcionário que viaja pela empresa. Dessa forma, o colaborador se sente desmotivado, desvalorizado e cada vez menos comprometido com o crescimento da empresa. E isso é justamente o que as empresas devem evitar!

Os colaboradores que fazem viagens corporativas devem ser proativos e comprometidos com a empresa, pois isso é essencial para conseguir acordos, fechar negócios, gerenciar filiais, entre outras ações. Você só conseguirá isso valorizando seus funcionários e uma das formas de valorizá-los é não exigindo as milhas, que são benefícios deles. 

O “ganho” ao recuperar estas milhas, é infinitamente menor que o dano de imagem e moral causado no colaborador.

Lembrem que hoje empresas estão investindo rios de dinheiro para melhorar a marca empregadora (employer branding), e uma atitude com esta, de usurpar as milhas dos colaboradores podem estragar esta estratégia.

Imagina um review negativo no Glassdor com o seguinte título: “Empresa obriga colaborador a devolver as milhas acumuladas”.

4. Existem outras formas de economizar na compra de passagens aéreas

As milhas são assim tão essenciais para a sua empresa? Afinal, há outras formas de economizar na compra de passagens aéreas, mais inteligentes,  que vão além do acúmulo de milhas. Veja a seguir algumas dicas para economizar na compra de passagens e deixar as milhas para o colaborador:

5. Companhias aéreas combatem essa prática

Companhias aéreas não aprovam esta prática, de instrumentalizar emissão de passagens para outras pessoas, é uma briga constante das cias aéreas com sites como Maxmilhas e 123milhas.

Quando uma empresa utiliza esta prática, ela está fazendo a mesma coisa, criando eficiência e arbitrando em cima de uma prática que as companhias aéreas não aprovam (note, que não falei que é ilegal, só não é bem quisto pelas cias aéreas).

Se isto é exatamente a mesma coisa que os sites de venda de passagens aéreas com milhas fazem, é muito mais inteligente vender milhas dos colaboradores e comprar passagens aéreas nos sites de milhas, pois eles possuem muito mais tecnologia e know-how para realizar este tipo de transação.

6. Respeito e senso de justiça devem ser exaltados dentro de uma empresa

Por fim, não roubar milhas do colaborador é o mesmo que ser justo e respeitoso. Dentro de uma empresa, é fundamental exaltar o respeito e o senso de justiça, para que todos sintam que a empresa é um ambiente igualitário, justo e acolhedor. 

Quando o colaborador tem seu direito respeitado, ele sente que não está sendo injustiçado e que a empresa é um lugar que deve ser honrado. 

Conclusão

Existem formas bem mais inteligentes e menos invasivas para reduzir custos com viagens, como a Onfly, que além de reduzir custos entrega uma experiência incrível para o colaborador.

Mas se a empresa quer optar por um programa de milhagens que dê pontos para ela, a única no Brasil que pontua para empresas é a Voebiz.

Agora que você já sabe todos os motivos pelos quais sua empresa não deve roubar milhas do colaborador, deixe seu comentário sobre o assunto.

Compartilhe esse conteúdo
Imagem padrão
Time Onfly

Quer entrar em contato conosco? Mande um e-mail para: marketing@onfly.com.br

Deixar uma resposta