Satisfação dos colaboradores, entenda porquê é importante medir

Entenda a importância de medir a satisfação dos colaboradores em uma empresa, e como este potencial indicador pode melhorar a retenção de talentos.

O sucesso de um negócio depende de inúmeros fatores, sendo um deles, e talvez a principal, a satisfação dos colaboradores. Essa observação recente fez com que a satisfação dos funcionários ficasse em voga entre os empreendedores. Para medí-la foi adaptado, inclusive, uma espécie de termômetro aproveitando o conceito de NPS, que permite descobrir o quanto os colaboradores estão satisfeitos com a empresa. 

Já ouviu falar sobre NPS ou essa é a primeira vez que você viu essa sigla?

Em todo caso, a seguir você entenderá melhor o que é NPS, porque a satisfação dos colaboradores é tão importante para seu negócio e como medir essa satisfação.

Sendo assim, continue a leitura até o final! 

Qual a importância de medir a satisfação dos colaboradores?

Há inúmeras pesquisas que apontam o quanto colaboradores engajados, satisfeitos e otimistas com o trabalho contribuem para o crescimento da empresa. E não é à toa, o desenvolvimento de qualquer negócio depende em grande parte da colaboração da equipe de trabalho, no final das contas, toda empresa é feito por pessoas, e para pessoas. Logo, quanto mais comprometida com a empresa, melhor será essa colaboração. 

Por isso, todo empreendedor que visa o sucesso do seu negócio não pode deixar de medir a satisfação dos colaboradores. Essa métrica permite descobrir o que pode ser melhorado no ambiente de trabalho, quais práticas contribuem para a satisfação dos funcionários e como isso resultaria no crescimento da empresa. 

Além disso, empreendedores comprometidos jamais deixam a satisfação dos colaboradores de lado. Isso porque um bom empreendedor e líder é engajado com seu pessoal, quer que sua equipe faça um bom trabalho e seja reconhecida por isso. Um bom líder se preocupa com sua equipe, quer ouvir as reclamações dos funcionários e melhorar cada vez mais a satisfação dos colaboradores. 

Saiba que essa métrica é muito importante para identificar problemas internos, para dar voz aos colaboradores, para melhorar processos e o ambiente de trabalho, e para fazer com que sua equipe esteja cada vez mais engajada no crescimento do seu negócio. 

Como é a medição da satisfação dos colaboradores?

A métrica mais utilizada para medir a satisfação da equipe de trabalho é a NPS, que também pode ser chamada de eNPS. A “employee Net Promoter Score” ou apenas “Net Promoter Score” permite identificar o grau de satisfação, confiança, lealdade e engajamento dos colaboradores. 

Antigamente, a metodologia NPS era usada apenas para medir o grau de satisfação dos consumidores sobre determinada marca, serviço ou produto. Isso porque essa métrica é capaz de descobrir a probabilidade que uma pessoa tem de indicar determinada empresa para outra pessoa. Essa probabilidade é dada por meio de pontuações em cada resposta, que vão de 0 a 10. 

Quando aplicada ao time de trabalho da empresa, os dados analisados permitem saber a probabilidade dos colaboradores indicarem a sua empresa como uma boa opção de trabalho. A interpretação dos dados é simples: quanto mais engajados, satisfeitos e comprometidos, as pontuações dadas pelos colaboradores apontam que a probabilidade de indicação é alta. 

Nesse contexto, o NPS ainda permite classificar os graus de satisfação entre “promotores“, “neutros” e “detratores“. Assim é possível saber o que precisa ser melhorado e o quanto a satisfação da equipe está sendo atendida. 

Quer entender um pouco? Veja por exemplo como que está esta métrica no Itaú, o e-NPS gigante financeira é de 73.

Qual é a origem do NPS?

Criada por Fred Reichheld em 2003, a NPS é uma métrica muito utilizada no marketing para medir a satisfação dos clientes, como já mencionado até aqui. Contudo, a sua variação, que é a eNPS, foi aplicada ao ambiente de trabalho para saber a satisfação dos colaboradores. 

A criação de Reichheld ocorreu após especialização em marketing de lealdade. Ele publicou todos os resultados obtidos com a métrica NPS na Harvard Business Review em 2003 e ficou conhecido por ter inventado esse método revolucionário. 

Para Reichheld, nada importa mais do que a recomendação do cliente. Quando o consumidor está disposto a recomendar uma empresa, marca, produto ou serviço, ele mostra que está satisfeito com sua compra. Além disso, a divulgação “boca a boca” ainda é uma das estratégias mais poderosas para qualquer empresa. 

Podemos ver até hoje que isso se mantém. Afinal, as plataformas com avaliadores de empresas só tem crescido, o que mostra que os consumidores têm procurado por boas recomendações antes de realizar suas compras. 

Como aplicar a metodologia NPS em uma empresa?

Agora que você já sabe da importância de conhecer a satisfação dos funcionários e o quanto isso pode contribuir para a evolução do seu negócio, você não pode deixar de saber como aplicar a metodologia NPS na sua empresa. Saiba que a aplicação desse método é dividido em três etapas: realização da pergunta definitiva, avaliação dos dados e análise da pontuação do NPS. 

Todavia, veja a seguir essas etapas e como realizar cada uma delas em sua empresa!

1. Realize a pergunta definitiva

A pesquisa elaborada para os funcionários deve ser composta por uma única pergunta que é conhecida como a pergunta definitiva. Essa pergunta deve ser simples, fácil de entender e específica. Por exemplo, “o quanto você recomendaria a empresa que trabalha para alguém próximo trabalhar, em uma escala de 0 a 10?”, essa é uma pergunta simples, objetiva e fácil de responder. 

Essa pergunta pode ser feita por e-mail, telefone, por um questionário impresso, ou seja, de inúmeras formas. O mais importante é que o dado obtido seja totalmente sincero. 

2. Avalie os dados obtidos

Com a resposta dos colaboradores você poderá classificar de acordo com cada uma das pontuações. Cada uma dessas classificações apontam o nível de lealdade e satisfação dos colaboradores. Veja quais são as classificações. 

Promotores: são os profissionais mais engajados com a empresa, por isso, possuem o nível de satisfação máximo entre 9 e 10.

Neutros: são os profissionais imparciais, que não são leais à empresa, mas que não expressam insatisfação, sendo assim, a pontuação fica entre 7 e 8.

Detratores: são os profissionais insatisfeitos, que não indicam a empresa, não são leais ao local de trabalho e dão notas entre 0 a 6. 

3. Analise as pontuações do NPS

Depois de realizar todas as classificações você deverá saber qual o percentual de cada um dos resultados. Sabendo disso, você deverá realizar o cálculo da NPS para saber o nível de satisfação dos colaboradores de um modo geral. O cálculo é simples, veja a fórmula a seguir: 

NPS = % de promotores – % de detratores

Por exemplo, se o resultado obtido na sua empresa for de 50% promotores e 15% detratores, o resultado será de 35% de satisfação. Saiba que a pontuação varia de -100 a 100, sendo que quanto mais próximo de 100 melhor é o nível de satisfação. Além disso, há uma estimativa de que a pontuação deve ser de no mínimo 50 pontos, sendo que entre 50 e 70 fica a zona de qualidade e entre 71 e 100 pontos fica a zona de perfeição. 

Agora que você já sabe o quanto a satisfação dos colaboradores é importante para seu negócio e como fazer essa medição, coloque em prática o método NPS.

Lembre-se, uma boa politica e gestão de viagens e reembolsos, influencia drasticamente na satisfação dos colaboradores, colaboradores querem trabalhar de forma autonôma e que entrega produtividade na ponta.

A Onfly ajuda empresas modernas com estes desafios 😉

Se gostou deste conteúdo, deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais. 

Compartilhe esse conteúdo
Imagem padrão
Time Onfly

Quer entrar em contato conosco? Mande um e-mail para: marketing@onfly.com.br

Deixar uma resposta