Parabéns, você comprou a passagem mais barata… do seu maior preço histórico!

Entenda porquê sua empresa perde dinheiro, quando não olha para o tempo de antecedência de compra de um bilhete, e paga o maior preço histórico uma passagem aérea.

Um dos principais fatores que influenciam no preço da passagem aérea, é sem dúvida, o tempo de antecedência de compra, o preço dos bilhetes na grande maioria das vezes só aumenta a medida que vai chegando a data de embarque.

Este indicador é conhecido em gestão de viagens como ADVP (advance purchase), e mede o tempo médio de antecedência de compra de um bilhete.Para melhor compreensão, é importante explicar como funciona precificação de um bilhete.

Pensa que ao abrir uma vôo, a companhia aérea disponibiliza os assentos em várias “classes tarifárias”, e note, tem um entendimento comum equivocado aqui: Classe tarifária é totalmente diferente de cabine, uma mesma cabine pode ter várias classes (cabine econômica por exemplo, chega a ter 10 classes promocionais).

E as classes tarifárias promocionais com maior desconto vão sendo vendidas primeiro, a medida que os assentos vão se esgotando, vão ficando apenas as classes tarifárias mais caras.

Isto explica, o motivo de duas pessoas comprarem a mesma passagem, no mesmo voo, estarem um lado do outro, e terem uma diferença de preço pago de até 2000% entre os dois bilhetes

Veja por exemplo a situação abaixo de um vôo entre SP e BH que monitoramos na Onfly recentemente, de uma grande companhia aérea comercial:

Tempo de antecedência preço variação Δ
15 129.75
14 129.75 0.00%
13 164.4 26.71%
12 164.4 26.71%
11 164.4 26.71%
10 182 40.27%
9 182 40.27%
8 235 81.12%
7 311 139.69%
6 311 139.69%
5 415 219.85%
4 473.25 264.74%
3 591.15 355.61%
2 632 387.09%
1 715.39 451.36%

Veja, que entre o valor da passagem aérea no ADVP de 15, no valor de R$ 129,75, e o valor da passagem aérea com ADVP de 1, no valor de R$ 715,39, teve uma variação de 451%.

Veja um gráfico com esta curva de crescimento, logo quanto maior o tempo de antecedência, menor o preço do bilhete:

Beleza, e o que esta informação ajuda na minha empresa?

Esta informação sobre precificação de passagem aérea é importante, para orientar você, que cuida da gestão de viagens da sua empresa e deseja reduzir custos, que se você puder escolher olhar apenas para um indicador, olhe para o ADVP.

Grandes organizações tradicionais têm muitos defeitos, são lentas, hierárquicas, possuem um modelo de gestão ultrapassado, mas é preciso reconhecer que elas fazem isto muito bem, elas normalmente são bem rígidas em relação ao tempo de antecedência de reserva de uma passagem do colaborador.

Em média, as boas políticas de viagens colocam entre 12 e 14 dias o tempo médio de antecedência de compra de passagem na política aérea.

A miopia de comparar o preço em vários lugares acreditando que está economizando

O título do post é uma provocação, existem empresas, pequenas e médias que acreditam que reduzem custos, pois o analista, secretária ou até mesmo o viajante procura passagem em vários lugares, seja em várias agências, ou até mesmo em comparadores públicos como Kayak e Skyscanner, com a falsa sensação que está reduzindo custos para a empresa.


Qual o problema disto?

O problema é que sua empresa está fazendo a economia errada, a pessoa responsável por fazer as comparações perde pelo menos 2 horas para comparar o preço da passagem em diversos lugares, mas provavelmente está encontrando a passagem mais cara, historicamente, daquele voo, justamente pois não olha o tempo de antecedência de compra.

Sabe no exemplo acima? provavelmente você está pagando o valor de R$ 715,39 na passagem, quando poderia estar pagando R$ 129,75 se tivesse olhando para o tempo de antecedência.

É uma completa miopia, causada por uma absoluta falta de gestão na empresa, se você gestor, não tem este dado na ponta da língua, desculpe-me, mas você não faz gestão de viagens dentro da sua empresa, você cota passagem em vários lugares acreditando que está economizando, mas está se auto-enganando, e principalmente enganando sua empresa.

Isto é tão absurdo quanto a empresa que precisa reduzir custos, e ao invés de tentar otimizar os principais gastos, reduz direto na conta do café, que representa 0,0003% dos gastos de uma organização.

Ao comparar preço em vários lugares, além do colaborador perder um tempão na busca e  na reserva, ainda tem o trabalho árduo depois de conciliar a fatura do cartão de crédito, estando suscetível a várias fraudes,  para conseguir no máximo uma economia de 5 a 10%.

Se ao invés de gastar uma energia nisto, você organizar o processo de viagens, com uma política clara de tempo de antecedência, explicar para os colaboradores a sua importância (pode compartilhar este artigo aqui com eles) e principalmente fazer um acompanhamento,  tendo uma função muito mais consultiva e gerencial e menos operacional, o potencial de economia da sua empresa, como visto acima chega a 80%.

Redução de custos de passagens aéreas faz sentido para sua empresa?

Novamente, não é magia, não é “hack”, e tampouco algum segredo,  é simplesmente gestão!

Encontrar aquela passagem com 10% de desconto naquela OTA do leste europeu não vai te dar a redução de custos gerada por uma boa gestão de viagens, acredite.

Logo, se sua empresa quer comprar passagem aérea barata, ela precisa acompanhar diariamente como está o ADVP de cada colaborador.

 

Uma dúvida, para hotéis e carros, tempo de antecedência faz sentido?

Hotéis e carros sofrem menos oscilação de preços, portanto, não faz tanto sentido olhar para o tempo de antecedência de uma reserva.

No caso dos carros, recentemente por causa da Covid-19, e uma mudança de comportamento das empresas que estão preferindo usar carro ao invés de avião, o que pode acontecer é o seu colaborador não encontrar o carro se deixar para reservar em cima da hora, logo, vale uma boa orientação sobre o cenário para evitar chegar em uma cidade e não encontrar um carro para alugar.

No caso de hotéis, curiosamente o efeito é o inverso, existem algumas tarifas “last minute” que os hotéis disponibilizam justamente para aumentar a taxa de ocupação dos hotéis, que podem estar bem mais baratas que as tarifas encontradas há 15 dias atrás, a situação se inverte se tiver algum evento na cidade, e boa parte dos hotéis estiverem com taxa de ocupação alta, aí sem dúvida corre o risco do viajante ficar sem lugar para ficar.

 

Estou convencido, e agora?

Se o que eu falei, fez sentido para você e para sua empresa,  você tem dois caminhos:

1 – Começar a gerir em uma planilha excel

Dá para você começar fazendo gestão de viagens e calcular ADVP dos viajantes em uma planilha excel, vai dar um pouquinho de trabalho, mas é completamente possível fazer, principalmente se sua empresa faz pouco volume (até R$ 5mil por mês), e vai te ajudar bastante também na conciliação do cartão de crédito e evitar descontrole de gastos.

2 – Usar uma plataforma digital de viagens

Uma alternativa é usar uma plataforma que entrega além do ADVP, dezenas de outros dados com apenas um clique. A Onfly é a única plataforma digital de viagens que garante que os preços das passagens nunca serão mais caros que as tarifas públicas das companhias aéreas, possui tarifas exclusivas com a cadeia hoteleira, acordo exclusivo com a Localiza, entrega uma solução para automação e digitalização de reembolsos e todos os indicadores de viagens em apenas um lugar, de forma totalmente acessível e transparente. Há.. e a conciliação dos gastos acontece automaticamente, gestores de viagens reportaram que o que antes faziam em 3 dias, agora fazem em apenas 15 minutos com a conciliação automática da Onfly.

Conclusão

Estamos passando por um grande ponto de inflexão, onde as empresas que automatizam processos,  e investem em gestão e  tecnologia conseguem ser mais competitivas e ter melhores performances.

Se você, gestor financeiro ou de viagens, gasta muito tempo fazendo trabalho manual, tenha certeza que já possui tecnologia, totalmente acessível para te devolver tempo e deixá-lo em uma função muito mais consultiva e orientada a dados dentro da organização.

 

Marcelo Linhares
Autor: Marcelo Linhares

Marcelo Linhares é um dos fundadores da Onfly, possui mais de 10 anos de experiência em marketing digital e varejo omnichannel, nos últimos 2 anos estudou o mercado de viagens e percebeu que as agências tradicionais trabalhavam da mesma forma há 20 anos, e resolveu criar a Onfly para transformar este mercado. Ele está sempre disponível no e-mail marcelo@onfly.com.br

Deixe seu e-mail e receba em primeira mão dicas de viagens corporativas

Só conteúdo supimpa, acredite ;-)

    Prometemos não enviar qualquer tipo de spam.


    Outros artigos
    assistentes executivos o mobilidade
    5 funções do assistente executivo na organização de viagens corporativas

    Assim como a maioria das profissões, os assistentes executivos também tiveram sua funções afetadas por causa da tecnologia e digitalização do trabalho. A gestão e planejamento das viagens corporativas, se caracterizam como uma das principais atividades desse cargo tão importante para as empresas no mundo inteiro, conheça nesse artigo as 5 funções essenciais para esse profissional.

    O que considerar ao escolher uma agência de viagens corporativas

    Como escolher uma nova agência de viagem corporativa? Este post ajuda a respoder uma pergunta muito comum para secretárias, CFOS, travel managers e CEOS com todos as principais variáveis que devem ser avaliadas para escolher uma nova agência corporativa (moderna, de preferência) para sua empresa

    O que são viagens de incentivo

    Viagens de incentivo são uma gratificação da empresa dada aos colaboradores pelo bom desempenho em suas atividades e no cumprimento dos objetivos estabelecidos. Ao invés de premiar os colaboradores com dinheiro, preferem entregar uma experiência inesquecível

    Fale com um especialista Onfly
    Clique aqui e baixe sua planilha de RDV
    Descubra o que nenhuma agencia de viagens corporativas quer te contar