Hotel corporativo: como escolher hospedagem para viagem corporativa?

Saiba qual é o melhor hotel corporativo e como ele favorece uma viagem produtiva

A hospedagem ideal para uma viagem corporativa pode ser bastante diferente de um hotel para uma viagem de turismo.

O hotel corporativo vai oferecer conexão de internet de qualidade, espaço de reuniões (se for preciso) e um ambiente propício para o descanso do funcionário que está representando a empresa em uma viagem.  

Por sua vez, a escolha do hotel para uma viagem de turismo vai considerar outros fatores, como área de lazer e proximidade de pontos turísticos – itens que podem ser dispensáveis para uma viagem a trabalho. 

Muitos hotéis têm se preparado para atender a demanda dos hóspedes corporativos. A última pesquisa da Global Business Travel Association revela que a quantidade de reservas de viagens a trabalho já recuperou 68% do nível pré-Covid e os gerentes de viagens preveem mais viagens corporativas em 2023 em comparação com o ano passado.

Na verdade, muitos hotéis já oferecem tarifário especial para grupos de pessoas que ficam hospedadas por conta dos compromissos de trabalho. 

Mas, além de um bom preço, o que é preciso ter em um hotel corporativo para ser ideal para a sua empresa? De maneira geral, podemos dizer que existem alguns fatores para verificar se aquela é uma boa opção para as necessidades da sua firma.

Geralmente, o colaborador viajante quer, basicamente, uma hospedagem de fácil acesso, agradável e que cumpra com o que promete! 

O hotel corporativo para a viagem da empresa deve ter boa localização

Para decidir quais são os melhores hotéis corporativos para a sua viagem, considere os seguintes itens: 

Como escolher hotel para viagem corporativa

1. Proximidade e localização

É sempre importante verificar se o hotel fica próximo de onde irão acontecer as reuniões, eventos e outras atividades da empresa. Além da facilidade de acesso, com menos tempo de deslocamento, a proximidade ajuda a viagem corporativa a ficar mais barata, porque os gastos com transporte ficam reduzidos. Por isso, vale checar qual é o endereço, distância e facilidade de transporte (vamos falar mais sobre isso abaixo). 

2. Tipo de acomodação

É importante escolher a acomodação, ou seja, o tipo de quarto de hotel de acordo com a necessidade. Para uma viagem de grupo de pessoas, escolha um quarto que acomode a todos sem constrangimentos e de forma confortável. No caso de um colaborador viajante que está sozinho, um quarto simples, mas limpo e confortável pode ser suficiente! 

3. Serviço de quarto e comodidades

Tudo que o colaborador quer, depois de um dia de trabalho em viagem, é encontrar um quarto arrumado, limpo e pronto para recebê-lo! Portanto, verificar quais são as avaliações do hotel sobre esses aspectos é importante. Também é imprescindível ficar de olho na conexão de internet (bom Wi-Fi é indispensável) e espaços disponíveis para eventuais reuniões, caso seja necessário. 

Para viagens mais longas ou períodos maiores de estadia, outras comodidades podem fazer a diferença, como serviço de lavanderia, restaurante para almoço e jantar ou até mesmo academia disponível para os hóspedes. 

4. Segurança da região

Além da proximidade, a segurança da área do hotel é importante para uma viagem corporativa. A região ou o bairro contam com policiamento frequente? Há uma grande incidência de furtos, roubos ou algum outro tipo de criminalidade? Caso o hotel seja próximo ao evento, mas tenha uma vizinhança que não é segura, vale repensar para garantir a segurança em primeiro lugar. 

5. Facilidade de transporte próximo

Outro ponto primordial para escolher o hotel corporativo é a facilidade de acesso ao transporte próximo. Há metrô, ônibus ou trem nas proximidades? Carros de aplicativo apresentam alguma restrição naquela localidade? Responder a essas perguntas é essencial para garantir que o colaborador chegue com tranquilidade aos compromissos. 

6. Flexibilidade de reservas e política de cancelamento em hotel corporativo

Até mesmo em viagens corporativas, imprevistos podem acontecer – até mesmo de última hora. E quando a viagem precisa ser remarcada ou até cancelada, é fundamental saber qual é a política do hotel para essas situações. 

No caso do cancelamento, a dica é dar prioridade para um hotel corporativo que não cobre taxas. Já sobre a flexibilidade de reservas, horários de check-in que podem ser alterados, permanência que pode ser estendida e até mudança de datas são questões para ficar de olho. 

7. Pagamento facilitado 

O hotel aceita pagamento online, por meio de uma ferramenta de gestão de viagens? Ou ainda: é possível acertar eventuais gastos extras com cartão corporativo? Se a resposta for sim, temos uma ótima notícia: o processo de reservar e/ou pagar fica muito mais simples! 

Isso porque ter a gestão em apenas uma solução, bem como controlar os gastos do colaborador sem dezenas de papéis e notinhas, torna a viagem corporativa bem mais tranquila, tanto para o funcionário que pode tirar o máximo proveito, quanto para o gestor de viagens que tem um controle efetivo de gastos. 

Com essas dicas simples em mente, escolher o hotel corporativo para a sua empresa vai ficar bem mais fácil, seja você gestor de viagens, profissional responsável na sua firma ou até mesmo o colaborador viajante. 


Com a localização certa, acomodações adequadas e um espaço seguro e propício ao trabalho e descanso, a viagem corporativa acontece sem dor de cabeça. E você tem alguma dica que não deixa de lado na hora de escolher o hotel corporativo? Conte para a gente no LinkedIn

viagem a trabalho
Compartilhe esse conteúdo
Elaine Maciel
Elaine Maciel

Elaine é comunicóloga pela UFSJ e embarcou no desafio de fazer parte do time de comunicação e marketing da Onfly como Analista de Conteúdo. Para conversar com ela, basta enviar um e-mail para elaine.maciel@onfly.com.br!