Sua política de viagens atende seus colaboradores?

Ponto estratégico em qualquer programa de viagem corporativa, os colaboradores devem ser vistos como o principal alicerce da sua política de viagens. Afinal, é ele quem assegurará todo o plano de ação in loco da sua empresa e garantirá resultados positivos para toda a saúde organizacional. Porém, essa não é bem uma máxima em todos os negócios. A satisfação dos funcionários continua sendo um ponto problemático em muitos programas de viagens corporativas.

Muitos gestores de viagens confundem economia e redução de custos com hospedagem de baixa qualidade, passagens em períodos noturnos e com dezenas de escalas. O que é péssimo para a satisfação do colaborador. Mais de 28% dos viajantes corporativos dizem que a sua experiência/satisfação é o maior ponto de dor da sua política de viagens corporativas. Do outro lado, apenas 13% dos gerentes de viagens dizem que a experiência/satisfação do viajante é o maior ponto forte.

Um detalhe importante é que esses 28% foi o problema de maior valor alcançado quando o pessoal da pesquisa perguntou sobre as dores durante o processo de viagem. Os dados fazem parte do novo relatório de pesquisa – “The Dawn of the Employee-Centric Travel Program” – lançado pela Global Business Travel Association ( GBTA ), uma associação de viagens de negócios do mundo, e pela Deem, fornecedora de software de gerenciamento de viagens corporativas para dispositivos móveis.

Como economizar sem acarretar em problemas para com o viajante?

Segundo a pesquisa, citada acima, alguns viajantes de negócios acham que o programa de viagens de sua empresa prioriza o custo economia sobre a satisfação dos funcionários.

Dois em cada cinco viajantes de negócios, 41% de acordo com o relatório, dizem que o programa de viagens da empresa prioriza a economia de custos sobre a satisfação dos funcionários. Um número similar, cerca de 38%, diz que o programa equilibra a economia de custos e a satisfação dos funcionários igualmente. Para se ter uma ideia, apenas um em cada cinco que o programa de viagens de sua empresa prioriza a satisfação dos funcionários sobre a economia de custos, num total de 21%.

Neste sentido, é fundamental dar preferência para uma hospedagem, transporte ou serviço que atenda às necessidades do viajante, incluindo conforto, segurança e acessibilidade, desde que a opção escolhida esteja dentro do orçamento proposto para a viagem. Pensar em economia só por economizar pode acarretar transtornos irreversíveis.

Um das soluções que uma empresa precisa para reduzir gastos com viagens corporativas é ter uma política de viagens bem definida e com todas as regras e especificações de uso. Por meio deste documento os funcionários podem fazer melhores escolhas na hora de fazer uma reserva de hospedagem, por exemplo, escolhendo um local de fácil acesso, próximo ao destino da viagem e a um custo menor.

Na Onfly, além de sermos uma plataforma all-in-one, o que reduz e muito as despesas com inúmeros canais de compras, temos um algoritmo proprietário que varre a internet em busca de vários canais, inclusive os diretos, para trazer as melhores tarifas para o cliente, tem uma vantagem competitiva enorme. Além de gerar redução de custos para as empresas e alguns passos largos à frente da concorrência.

Como a tecnologia pode ser decisiva na satisfação dos colaboradores?

Entendemos por aqui que conseguimos gerar esta eficiência com uso intensivo de tecnologia. Com isso, nos posicionamos como um “one-stop-shop” para empresas resolverem tudo que precisam em uma só plataforma, com uma experiência incrível para o viajante e o gestor. Além de paz e tranquilidade para os acionistas.

Quando se trata de seu programa de viagens, 38% dos viajantes de negócios dizem que estão menos satisfeitos com a tecnologia de viagens de sua empresa. Isso é superior à parcela que indica a agência de viagens corporativas de sua empresa (33%) ou o gerente/equipe de viagens corporativas de sua empresa (20%). Outro dado importante é que 36% das empresas não realizam uma pesquisa de satisfação com a tecnologia do programa de viagens adotado nas organizações.

Em um artigo do nosso CEO, Marcelo Linhares ele contou que uma “plataforma tecnológica que sua empresa vai usar para gerenciar a política, garantir controle, compliance, otimizar a auditoria financeira através de conciliações, melhorar a experiência do colaborador, integrar todos os reembolsos e despesas direto no ERP, é completamente única”.

Dito isto, com muita tecnologia, unimos as empresas aos melhores conteúdos de viagens e entregamos uma plataforma completa para gestão de política de viagens e reembolsos, tudo isto, em uma única fatura, conciliada na vírgula, sem surpresas ou dor de cabeça. Além de realizar a cotação de passagem aérea em diferentes lugares e também reservar hotéis, alugar carros, com condições totalmente diferenciadas e exclusivas para empresas.

Já pensou em adotar uma travel tech nos planos da sua empresa? No final, é tudo sobre produtividade, employer branding, dados em tempo real para tomada de decisão e segurança e compliance para os acionistas. E é isso que uma travel tech busca para a sua empresa.

Como a Onfly pode ajudar na satisfação dos seus colaboradores?

Se sua empresa tem algumas dessas dores, acredite, a Onfly é para você:

➡️ Perde muito tempo cotando passagens aéreas e hotéis em vários sites;

➡️ Não tem certeza se os colaboradores estão comprando passagens com o menor preço;

➡️ Perde muito tempo com troca de e-mails entre o responsável por viagens e todos os outros colaboradores;

➡️ Não tem certeza que o acordo feito com o hotel e com a companhia aérea possui o melhor preço;

➡️ Não sabe qual colaborador compra dentro da política de viagens;

➡️ Não tem visibilidade sobre todos os gastos de viagens (resumindo, sua empresa não sabe quanto custa uma viagem a trabalho);

➡️ Realiza reembolsos manualmente;

➡️ Faz reembolso de combustível manualmente e gasta muito tempo;

➡️ Não tem rastreabilidade de quem solicitou a viagem e de quem aprovou (ou seja, toma colada no final do mês pois ninguém sabe quem foi a pessoa que aprovou a viagem);

➡️ Gasta horas para conciliar todos os gastos de viagens no cartão de crédito da empresa;

➡️ Tem um atendimento ruim da agência ou paga fees considerados altos;

➡️ Tem problemas com orçamentos de viagens da empresa;

➡️ Os funcionários estão insatisfeitos com os processos de viagens (já experimentou perguntar pra eles?)

Não é muito difícil entender porque a atenção ao bem-estar dos colaboradores na política de viagens é benéfica a todos os envolvidos. Quer melhorar a satisfação dos seus colaboradores, converse com um de nossos especialistas e faça a diferença.

politica de viagens
Compartilhe esse conteúdo
José Alberto Rodrigues
José Alberto Rodrigues

Olá! Me chamo José Alberto Rodrigues. Sou jornalista e pós-graduado em Comunicação e Marketing. Sou o Analista de Conteúdo na Onfly e nos últimos meses venho me dedicando a entender como funciona o mercado de viagens corporativas e como otimizar os custos de viagens das empresas. Para falar comigo, é só mandar um e-mail para jose@onfly.com.br