Posso ingerir bebida alcoólica numa viagem corporativa?

Viagens corporativas podem ser estressantes e, como um dos países que mais consomem álcool nas Américas, nada como uma boa cervejinha para relaxar. Não é mesmo? Mas, vem aquela perguntinha na cabeça: posso ingerir bebida alcoólica numa viagem corporativa?

Essa é uma pergunta que exige pensarmos em diferentes variáveis, como nos seus compromissos e relações com o álcool. É um assunto bastante delicado e relativo. Afinal, muitos eventos, feiras e reuniões contam com um happy hour em sua programação como praxe e momento de descompressão. 

Pesquisa encomendada pelo Instituto Brasileiro do Fígado (IBRAFIG) ao Datafolha, realizada em setembro de 2021, revela que mais da metade dos brasileiros consome bebidas alcoólicas semanalmente – desses, 44% consomem mais de 3 doses por ocasião, dos quais 11% consomem acima de 10 doses em cada ocasião.

Então, como proceder? Posso beber bebida alcoólica numa viagem corporativa?

Antes de tudo, falamos há algum tempo em nosso blog, sobre a importância de diferenciar a ingestão de bebidas alcoólicas e a embriaguez em si, uma vez que o colaborador pode ingerir a bebida sem sofrer dos efeitos adversos, que impossibilitariam o correto exercício de suas atividades e configuraria em motivo de demissão por justa causa.

O artigo 482, alínea “f”, da CLT, afirma claramente:

“Constituem justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador: embriaguez habitual ou em serviço.”

Mas posso beber no happy hour, num momento de intervalo ou num momento posterior as minhas atividades?  A seguir confira, 4 palavrinhas que você deve ter consciência para responder esta pergunta.

Política de viagens

Sempre falamos por aqui que toda empresa deve ter uma política de viagens bem clara e estruturada para evitar qualquer tipo de disse me disse entre colaborador e empresa. Um dos assuntos que podem ser explorados dentro deste documento é o uso da bebida alcoólica numa viagem corporativa. Por isso, é importante recorrer sempre a ele. 

Se sua empresa permitir o uso.. ótimo. Caso contrário, é preciso atenção em qualquer quebra de protocolo ou decoro. Afinal, é seu emprego que está em jogo e o seu drink pode esperar. Em situações em que não há nenhum impedimento claro, a moderação deve prevalecer. 

É levar aquele slogan: beba com moderação a sério. Afinal, você carrega nessa situação, além da sua integridade, a marca da sua empresa. E não seria bom para nenhuma das duas imagens, pessoal e profissional, qualquer tipo de vexame por conta de uns copos a mais. 

Se atente às recomendações dos seus gestores de viagens e com isso vamos para o nosso segundo tópico. 

Reembolso 

Esse é outro assunto que não pode passar despercebido. A maioria das empresas, apesar da liberação moderada da ingestão de bebida alcóolica numa viagem corporativa, não costumam reembolsar este tipo de item. As organizações entendem que uma cerveja, um drink ou uma dose de destilados, não são uma necessidade básica, por isso se recusam a fazer o ressarcimento destes itens. 

Por isso, se atente aos itens reembolsáveis da sua empresa. Muitos lugares não aceitam notas fiscais de itens como bebida alcoólica, cigarros, remédios, vestuário, eventos não programados e de entretenimento (como cinema, exposições, teatros, clubes etc)e upgrades de passagem ou hospedagem.

E é importante ter ciência disso, para não ter surpresas desagradáveis com o orçamento da sua viagem. 

Bom Senso

Moderação essa é a palavra. Se você tem algum tipo de dificuldade em regular a ingestão de álcool, evite o uso. Um jeito de garantir que a bebida será consumida de forma segura é estipular regras a serem seguidas, como:

Local: apenas dentro do quarto do hotel, dentro da área de restaurante ou em suas dependências, seguindo também as regras próprias de cada estabelecimento;

Hora: apenas após certo horário, ou após a finalização das atividades profissionais programadas para o dia;

Situação: apenas durante refeições com clientes, por exemplo.

Segurança e Saúde

Sabemos o quão estressante pode ser uma rodada de trabalho durante viagens, mas é importante ponderar o quanto a ingestão de álcool é encarada por você como uma válvula de escape ou pela socialização apenas. Afinal, em níveis altos, o álcool pode levar a total ou parcial incapacidade de entendimento e sentidos. O que pode prejudicar, nesta altura, a sua saúde. Em casos, de entender a sua vontade como um vício, procure ajuda

Além disso, é preciso ter outra situação em mente ao consumir bebida alcoólica numa viagem corporativa e no seu deslocamento para o hotel hospedado. Não preciso nem falar dos males em dirigir embriagado, né? 

Apesar de ser mais que óbvio e ser configurado como crime, deve-se deixar bem claro na política de viagens a não permissão da ingestão de bebida alcoólica numa viagem corporativa – em qualquer quantidade e sob qualquer justificativa – antes de dirigir.

A utilização de táxis e corridas por aplicativos ajuda a diminuir o risco de algum episódio como esse acontecer, mas ainda assim, cuidado nunca é demais. Caso a empresa adote a locação de carros por padrão, é um assunto ainda mais importante a ser tratado e reforçado constantemente.

metaverso
Compartilhe esse conteúdo
José Alberto Rodrigues
José Alberto Rodrigues

Olá! Me chamo José Alberto Rodrigues. Sou jornalista e pós-graduado em Comunicação e Marketing. Sou o Analista de Conteúdo na Onfly e nos últimos meses venho me dedicando a entender como funciona o mercado de viagens corporativas e como otimizar os custos de viagens das empresas. Para falar comigo, é só mandar um e-mail para jose@onfly.com.br