Como manter colaboradores felizes com as viagens a trabalho

Descubra como manter colaboradores felizes com as viagens a trabalho e veja dicas para melhorar a qualidade de vida na viagem.

Viajar a trabalho não é sinônimo de férias! Para os colaboradores, uma rotina exaustiva de viagens corporativas pode contribuir para a insatisfação no trabalho, o que reflete diretamente no baixo desempenho profissional. Portanto, é fundamental saber como manter colaboradores felizes com as viagens a trabalho, já que a atividade é muito importante para diversas empresas. 

Mas para que as viagens se tornem agradáveis aos colaboradores, é importante que o gestor se coloque no lugar do viajante para entender os problemas e os desafios enfrentados por esses profissionais. Por isso, a seguir, explicarei quais são esses desafios e também darei algumas dicas de como manter os colaboradores felizes. Confira!

As viagens a trabalho e seus desafios

Para quem viaja a trabalho, há diversos desafios que podem surgir com essa atividade, como os imprevistos que podem acontecer com qualquer pessoa em qualquer viagem, a dificuldade em ficar longe da família no períod, a quebra da própria rotina, o comprometimento financeiro quando a empresa utiliza a prática de reembolsos, entre outros.

Ou seja, para o colaborador, pode ser desgastante. Viajar a trabalho não é sinônimo de conhecer lugares novos, passear e curtir um lugar novo. Pelo contrário, essas viagens significam trabalho além da carga horária de trabalho na empresa, já que, mesmo com uma carga horária, o colaborador está o tempo todo representando a empresa e disponível às demandas surpresas. 

Portanto, se você quer garantir a felicidade dos seus colaboradores em viagens a trabalho, os gestores precisam compreender que esse profissional está a serviço da empresa e não de férias, logo a remuneração e as condições de viagens precisam ser justas, alinhadas com a consciência de que as viagens em si não são um benefício para o colaborador, e sim para a empresa. Ele teve que deixar sua rotina e conhecidos para poder concluir um objetivo da empresa. Sendo assim, é fundamental valorizar esse profissional que se dispõe a enfrentar todos esses desafios. 

Como manter colaboradores felizes?

Agora que você já conhece os principais desafios dos funcionários que viajam, vamos às dicas de como manter colaboradores felizes estando em viagem a trabalho. Confira!

Políticas de viagens alinhadas com os valores dos funcionários

Ao elaborar a política de viagens da empresa é comum que os gestores deixem de lado os valores, necessidades e preferências dos funcionários. E não é por mal, esse é um documento que deve especificar todas as regras para as viagens corporativas da empresa, o que significa que as regras devem atender aos objetivos de viagem e ao orçamento disponível. 

Mas se você quer que seus colaboradores se sintam valorizados e felizes ao viajar, é fundamental considerar os valores dos funcionários ao definir todas essas regras. O bem-estar deve ser o foco da política de viagens da sua empresa. Isso inclui conhecer suas crenças, culturas, limitações, preferências e valores cultivados. 

Quando todos esses aspectos são levados em conta, os colaboradores sentem que são importantes para a empresa e que seu trabalho não é dispensável.

Saiba o que os funcionários querem

Outra dica bastante relevante para garantir a felicidade dos colaboradores em viagem é saber o que os funcionários querem. Não adianta nada pensar apenas nas opções mais baratas ao planejar uma viagem e se esquecer da qualidade de vida do colaborador. Em vez de economizar, sua empresa terá colaboradores infelizes e uma menor produtividade.

Já falamos em alguns conteúdos aqui na Onfly que não atender às preferências dos colaboradores faz com que os bons funcionários deixem a empresa. E aposto que você não quer isso, não é mesmo?

Portanto, ao planejar uma viagem saiba as preferências dos funcionários que irão viajar. Isso tornará o processo de viagem muito mais personalizado e o colaborador sentirá verdadeiramente que você está preocupado com o bem-estar dele. 

Nesse caso, se a sua empresa tem vários colaboradores que viajam simultaneamente, então você pode elaborar uma espécie de questionário com algumas perguntas para conhecer melhor seus funcionários. Afinal, medir a satisfação dos colaboradores é importante. Dessa forma você saberá o que cada um gosta, quais são as preferências durante a viagem e poderá fazer escolhas que agradam seus colaboradores. 

Valorize quem está disposto a viajar

Já vimos até aqui que viajar não é tão simples quanto parece e que nem todos estão dispostos a passar por isso, não é mesmo? É por isso que você deve valorizar quem está disposto a viajar, pois esse colaborador estará dedicando seu tempo e comprometimento em realizar os objetivos da empresa. 

Lembre-se, o colaborador também tem amigos e família, tem uma rotina e tem suas preferências. Sendo assim, é preciso ver toda a entrega que o funcionário faz ao longo de uma viagem corporativa e dar o devido valor a todo esse trabalho. 

A valorização pode ser feita de diversas formas, como oferecendo um bônus ao colaborador, garantindo a existência de feedbacks e elogios por sua disposição em viajar em nome da empresa e se atentando às preferências de cada um para que a viagem não seja tão cansativa e estressante. O que nos leva a próxima dica;

Permita os funcionários se sentirem em casa onde estiverem

O ideal em uma viagem corporativa é que o funcionário se sinta como se estivesse em casa, ou seja, confortável, bem amparado e com tudo que ele precisa. Por isso, a escolha dos serviços que complementam essa viagem deve ser pensada nas preferências de cada um. 

Por exemplo, se vai alugar um veículo, saiba qual modelo o funcionário já está acostumado a dirigir e se atenha ao que ele prefere. Ao escolher um hotel, saiba quais são os serviços incluídos na hospedagem e dê preferência para aqueles que oferecem serviços essenciais (o kit dignidade: ar condicionado, banheiro no quarto e café da manhã) e que possam desestressar os colaboradores, como piscina, spa, bar, entre outros. 

E claro, a empresa sempre pode fazer agrados aos colaboradores como permitir um ou dois dias a mais em viagem para que as tarefas sejam realizadas com tempo hábil e sem estresse ou, até mesmo, quem sabe dar um dia de folga para o funcionário durante a viagem, entre outras formas de agradá-lo. 

Disponibilize tudo que o colaborador precisa

Com uma viagem agendada e planejada pela empresa, o trabalhador precisa saber de todos os detalhes. Antes de tudo, vouchers de passagens e hospedagem já precisam estar com o colaborador, seja o arquivo digital no celular ou impresso (nostalgia de 2005). O gestor de viagens, até mesmo para evitar problemas, é peça chave em garantir que o funcionário tenha tudo que precisa para viajar.

Outro ponto importante é comunicar tudo que o colaborador vai precisar em viagem. Se a viagem é para uma reunião de negócios com cliente estratégico, é bom alinhar com o colaborador o código de vestimenta esperado e a verba para um jantar com esses parceiros. Se é uma análise técnica de solo, é importante instruir como o colaborador vai conseguir os E.P.I.s no local.

Para garantir que nada fique para trás, o colaborador pode fazer uso de um checklist para a viagem. Confira o que a gente elaborou para te inspirar e ajudar nas próximas viagens a trabalho da sua empresa.

Vimos em todas essas dicas que manter um colaborador feliz durante a viagem a trabalho requer pensar nas necessidades dos funcionários e em suas preferências. Mas também é importante considerar que existem processos em uma viagem que podem proporcionar a infelicidade dos seus colaboradores, como a prática de reembolsos, por exemplo.

Portanto, tão importante quanto pensar nas preferências dos colaboradores em viagem é eliminar os processos que tornam as viagens ainda mais exaustivas ou que trazem prejuízos ao colaborador. Nesse aspecto, convido você a conhecer a plataforma Onfly, que é específica para a gestão de viagens corporativas e possibilita unificar as preferências dos colaboradores para escolher hotéis, aluguel de veículos, passagens aéreas, entre outras coisas. 

Se gostou dessas dicas, deixe seu comentário e confira outros conteúdos aqui no blog da Onfly. 

[E-book] 13 KPI's que todo gestor de viagens deve acompanhar
Compartilhe esse conteúdo
Imagem padrão
Arthur Fortes

Arthur é Analista de Marketing na Onfly e graduando em Turismo com ênfase em Marketing na UFMG.
Para conversar com Arthur, envie um e-mail para arthur@onfly.com.br !

Deixar uma resposta