Venda de passagens de ônibus supera período pré-pandemia em 2022

Não é só o aéreo que vem se recuperando após o auge da pandemia.

Em julho, a venda de passagens de ônibus ultrapassou os índices pré-pandemia, segundo informou o Ministério do Turismo brasileiro. Segundo levantamento da BuscaOnibus, plataforma especializada em rodoviário, após uma leve alta, em 2021, o volume de vendas de passagens superou em 9,33% o montante registrado no mesmo mês de 2019. A pesquisa foi realizada com mais de 250 empresas que circulam pelo Brasil afora.

Ainda segundo o estudo, o último mês foi considerado o terceiro melhor do ano para o mercado rodoviário. Além disso, um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, e divulgado em julho, apontou alta procura nas rodoviárias do país.

Em Goiânia (GO), o terminal tinha a expectativa de alta de 30% em relação as férias de julho de 2021, com aproximadamente 480 mil passageiros embarcando e desembarcando no local. Em Curitiba (PR), a previsão era de que o número fosse três vezes maior que o mesmo período do ano passado, com 7,2 mil embarques. Já em Fortaleza (CE), a estimativa era de um aumento de 17% para o mês. Em Cuiabá (MT), a previsão era de 135 mil pessoas embarcando e desembarcando no terminal da cidade.

Recentemente, a ClickBus, plataforma que comercializa on-line passagens rodoviárias, apontou um aumento de 133% no volume de vendas em comparação com os seis primeiros meses de 2021, um recorde para a empresa. Ao todo, foram comercializados cerca de R$ 670 milhões no período. O número de passageiros também cresceu: foram 104% a mais do que o registrado no ano anterior.

A Quero Passagem, empresa de e-commerce de passagens de ônibus que atende todo o Brasil, também vem reparando na alta dos valores e transportes principalmente no mercado on-line. Desde sua fundação, em 2013, a empresa já vendeu mais de 3 milhões de passagens de ônibus com destinos para todo o país.

Segundo a empresa, “esse aumento se deu devido a mudança no comportamento do consumidor durante a pandemia, já que a procura por passagens em rodoviárias caiu significativamente, fazendo com que o usuário migrasse para a compra online e por aplicativo. Com a flexibilização e a volta das viagens, os números saltaram e a procura pelos mais variados destinos voltou a subir”.

esg
Compartilhe esse conteúdo
Time Onfly
Time Onfly

Quer entrar em contato conosco? Mande um e-mail para: marketing@onfly.com.br